segunda-feira, 5 de março de 2018

Abadef e ONG Caminhadores realizam primeira edição do projeto Piscina Acessível Para Todos


A Associação Bageense de Pessoas com Deficiência e Familiares (Abadef) em parceria com a Ong Caminhadores RS e o apoio da Secretaria de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência, Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) e o programa Primeira Infância Melhor, realizou nesta segunda-feira (5), no Círculo Militar, a primeira edição do projeto Praia Acessível para Todos, em Bagé.
De acordo com a presidente da Abadef e coordenadora do setor de Atenção à Pessoa com Deficiência da secretaria de Saúde, Cimone Gonzales Halberstadt, a ação é voltada para as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida e tem o objetivo proporcionar momentos de lazer, esporte, brincadeiras e o banho de piscina. Uma oportunidade de socialização descontraída para os atendidos pelo município. “Os participantes estão podendo vivenciar momentos de integração e convívio, aliado ao esporte e lazer”, explicou.
Cimone acrescenta que as atividades do Praia Acessível aconteceram com muita dedicação e felicidade de toda a equipe organizadora. “Todos se envolveram e estiveram empenhados em proporcionar um dia especial, com dedicação voltada para as crianças e familiares que estiveram conosco durante o projeto”, agradece,
Conforme o presidente da Ong Caminhadores RS, Rotechild Prestes, a organização foi pioneira no banho assistido no Estado, com a utilização de cadeiras anfíbias, as mesmas que foram utilizadas no evento. Ele conta que a ong existe desde 2003, trabalhando em oito programas de acessibilidade. “Hoje nós trouxemos três cadeiras, mas a ong possui 15. A nossa intenção é ajudar as pessoas com alguma deficiência, oferecendo lazer, diversão e inclusão, principalmente”, comenta.
Carmén Lúcia Ribeiro, mãe do Henrique, de 12 anos, conta emocionada que é a primeira vez que o filho pode entrar em uma piscina. “Não tenho palavras para descrever a felicidade de ver o Henrique contente, pois minha vida gira em torno da dele”, afirma.
Já a Andreia Gomes, mãe da Manuela, de 9 anos, fala que a pequena já havia feito em hidroginástica como terapia para a reabilitação física da filha, pelo período de dois anos, em Porto Alegre. “ A hidroginástica contribuiu em todos os fatores para o tratamento dela, fazendo com que a Manuela se sentisse melhor e mais livre. Acredito na importância de hoje, em Bagé, oferecer acessibilidade para ela que é especial, além de restabelecer a doença”, acredita.
O secretário de Saúde, Mário Mena Kalil, fala que a ação da Abadef em parceria com a secretaria teve a intenção de promover a inclusão das pessoas com deficiência do município. “Nosso objetivo foi auxiliar e proporcionar o bem-estar para as pessoas com deficiência e também aos familiares, além de melhorar a qualidade de vida desses pacientes. A ação pode proporcionar momentos de alegria, lazer e prática esportiva”, enfatizou.
Durante as atividades recreativas, os participantes também contaram com uma programação musical, atividades lúdicas através do desenho e pintura, massagem e aplicação de Reiki, aulão de zumba, prática esportiva acessível através do banho de piscina assistido, além de muita diversão. Uma alimentação saudável a base de frutas e sucos foi oferecida aos participantes, como forma de amenizar o calor.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

PRAIA ACESSÍVEL PARA TODOS NO LAMI - PORTO ALEGRE

Com o objetivo de realizar o banho assistido em cadeiras anfíbias, estivemos na praia do Lami neste sábado 12.01.2019, oferecendo mais uma o...